“Lembra-te do dia do sábado (shabbat/descanso) para o santificar”.

Para esclarecer a constante questão sobre o 4° mandamento:

O Sabbatum era originado diretamente do hebraico Shabbat, de conotação religiosa, em uma época em que os hebreus formavam um só povo e uma só cultura.

O dia Shabbat era o dia de descanso dos israelitas que por essa razão afluíam com mais frequência à sinagoga, hoje é o sábado, último dia de seu calendário semanal, sendo este o dia de descanso para os judeus. Durante a Reforma do Calendário Romano sob Constantino I – substituiu-se o nome de Dies Saturni que significa “Dia de Saturno” – forma como os pagãos se referiam ao sábado – para Sabatum introduzindo devido à influência cristã o dia de Sábado no calendário ocidental.

A Tradição Apostólica fixa o dia de descanso dos cristãos no domingo, em homenagem à ressurreição de Cristo. Em 325 d.C., as orientações decididas no Primeiro Concílio de Niceia, confirmam a Tradição Apostólica, e durante a Reforma do Calendário Romano substituiu-se o nome de Solis Dies, que significa Dia do Sol – forma como os pagãos se referiam ao domingo – para Dominicus Dies (ou Dies Dominicum, Dies Dominica, Dies Domini), que, em português, significa Dia do Senhor, tendo evoluído para domingo.

O dia de domingo também conhecido como Prima Feria era o dia em que os cristãos se reuniam para fazer sua reunião de culto em memória à Ressurreição de Jesus, dia de descanso para os cristãos.

Fonte: Wikipédia.

Write a comment:

Your email address will not be published.

Follow us:                        
%d blogueiros gostam disto: