Artigo sobre Dona Maria Rosa Toco

“…não me instes para que te deixe e me afaste de ti; porque, aonde quer que tu fores, irei eu e, aonde quer que pousares a noite, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu e ali serei sepultada; me faça assim o senhor e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti”
Rute 1:16-17 ARC

Uma justa e merecida homenagem vai para Dona Maria Rosa Toco, a mulher por detrás desta imponente obra: O TOCOISMO.


Nascida aos 27 de Dezembro de 1932, em Maquela do Zombo, filha de Álvaro Maquengo e de Isabel Mansanga, casada aos 22 de Agosto de 1949, com Simão Gonçalves Toco, tendo, com efeito adoptado o apelido “Toco”.
Mulher guerreira, que nunca teve vida própria, ao contrário de outras mulheres que têm, junto das suas famílias, o direito e a liberdade de decidir onde morar e o que fazer da vida. Mas ela, andando lado a lado com o seu marido, nunca teve sossego nem tranquilidade. Deportados, coersivamente de um lado a outro, feitos prisioneiros. De Kinshasa ao Colonato do Vale do Loge, Caconda (Waba), Jau, Kassinga, Ponta Albina, Porto Alexadre, Luanda, Açores-Portugal, Benguela, Luanda. Em obediência à palavra de Deus e por causa do seu grande sentido de missão compartilhado com seu esposo, viveram em condições extremamente desumanas, em todos locais por onde passaram.


Frio, fome, solidão, desprezo, exposição a animais ferozes, foram ingrediente do seu dia-a-dia.


Talvez seria fácil suportar isso, caso fosse por apenas alguns dias, semanas, meses ou poucos anos. Mas não. Foi por toda a vida!


Mas em toda esta trajectória, Dona Rosa manteve lealdade a Deus e ao esposo.


Como cristã nos oferece um exemplo acabado de fé; como esposa, mãe e cidadã deixa uma lição magistral a todas às gerações.


Falecida aos 13 de Junho de 2004, em Luanda, a mãe Rosa, como é referenciada pelos seus irmãos na fé, deixou um legado inabalável para a posteridade. Ela é um grande exemplo de MULHER VIRTUOSA.

Bem-Haja a mulher!

Write a comment:

Your email address will not be published.

Follow us:                        
%d blogueiros gostam disto: